Pilha de cadernos

Lean e Agile no desenvolvimento do negócio

Hoje, empresas de todo o mercado estão lidando com uma corrida invisível contra o tempo para se destacar e tornarem-se mais competitivas. A produção em grande escala, redução de custos e a própria inovação requer mais do que esforço humano e tecnológico, mas também o uso de novas metodologias e disciplinas que apoiem a busca por novas ideias e os processos da organização.


Os princípios do manifesto ágil, criado por um grupo de especialistas em 2001, mudou a forma como times de TI, desenvolvimento e outras áreas ligadas à tecnologia enxergam os processos, definindo um novo padrão dentro das organizações. Os desenvolvedores pararam de jogar com as próprias regras e abriram mão de burocracias que tornavam a produção limitada, abrindo espaço para a inovação, voltando sua atenção ao que realmente importa: pessoas (clientes), ideias, tempo de adaptação, objetividade e - o mais importante - iniciativa.


Embora mencionado com menor frequência, o Lean nasceu anos antes, durante a década de 1980. Seu foco está na redução de custos, evitando grandes desperdícios da indústria automobilística japonesa, solucionando o problema sistematicamente. Assim como no método ágil, o lean não visa apenas os interesses da organização, mas a satisfação do seu cliente e a otimização de processos.


Com tantas opções e métodos existentes, qual a melhor alternativa para aplicar em uma organização? Assim como aconteceu com BPM, a verdade é que grande parte desses métodos, disciplinas e conceitos são flexíveis, adaptáveis e podem ser potencializados quando combinados e aplicados dentro do processo.


Ainda que esteja clara a finalidade de um processo, o "Lean Agile" permite que a equipe de desenvolvimento encontre alternativas para encurtar o caminho rumo aos resultados, ditando novos ritmos para a operação sem comprometer sua qualidade, poupando recursos como tempo e dinheiro. Essa agilidade para se adaptar e resolver o problema tem impacto direto no cliente, que receberá o produto em menor tempo e com maior valor agregado. Essa “folga” é essencial para o cliente validar, testar, fazer as correções necessárias e colocar o produto final em ação em tempo recorde.


Embora seja possível visualizar um engajamento de grandes empresas para aplicar os conceitos de Lean Agile, tal união ainda precisa amadurecer no mercado nacional. Ao passo que grandes líderes notam empresas, especialmente as fintechs, colhendo frutos dessa combinação, a tendência é que ocorra maior taxa de adesão por pequenas e grandes empresas.


Para se adaptar ao futuro ágil, os times de tecnologia devem estar preparados para assumir esse novo desafio. Nós, da Cads Digital, focamos em trazer o melhor conteúdo, dicas e tendências que podem ajudar a sua organização a dar esse novo passo. Aprenda mais sobre o Lean Agile na prática e como usar a seu favor para melhorar a experiência do seu cliente.