Pilha de cadernos

RPA + Low Code: potencialize seus processos com essa combinação!


A automação de processos tem chamado a atenção, seja pela facilidade em comportar a demanda de negócios, seja pela desburocratização e agilidade para obter resultados de grande valor tanto para a empresa quanto para o cliente.

Apesar de ser tudo muito lindo e mágico na teoria, é normal ver novos apostadores tendo uma dificuldade para adequar o RPA aos processos da organização. A menos que você tenha criado uma StartUp do zero e adaptado os processos às tecnologias desde o início, é uma tendência natural encontrar obstáculos e processos que precisam ser adaptados durante o projeto de implantação de novas tecnologias.

Se esse for o seu caso, a boa notícia é que a combinação de RPA + Low Code pode ajudar a solucionar esse problema - e rápido!

Vou te apresentar 3 desafios que você pode acabar enfrentando a qualquer momento, mas que você pode resolver facilmente usando essas combinações. Prontos? Vamos lá!


Busca automações que impactam os negócios

Se você perguntar a qualquer um o motivo de investir em tecnologias baseadas em RPA, a resposta será quase unânime: conseguir agilidade em processos, principalmente manuais, extensos e repetitivos.

Para que esse resultado seja possível, é preciso começar com a construção de um roteiro, analisando detalhadamente cada tecnologia, desde os benefícios até as suas limitações, estudando as melhores formas de aplicá-las em tarefas. Esse também é o momento de explorar mais sobre como outras soluções, como o baixo código, IA, mecanismo de regras e outros conceitos podem ser combinados para complementar a automação de processos.

Uma boa iniciativa para alcançar esse objetivo é criando um Centro de Excelência em Automação de Processos (CEAP), reunindo os principais líderes de cada departamento para discutir as soluções que podem ser usadas em conjunto para ampliar sua capacidade e resultados.


Deseja orquestrar forças de trabalho humanas e digitais

Em grande parte das tecnologias de automação digital, as pessoas ainda são as principais responsáveis por gerenciar as tarefas executadas por robôs, incluindo a análise e correção manual de erros do sistema. Não que nós estejamos subestimando a força de trabalho humana, porém o cansaço, a correria e a sobrecarga de demandas são as condições ideais para gerar erros processuais que tomam ainda mais tempo e trazem pouco retorno, principalmente pela necessidade de retrabalho.

Ao desenvolver novos aplicativos e automatizar processos, é essencial o apoio da Inteligência Artificial. Dessa forma, você pode valorizar as habilidades cognitivas e garantir que o próprio sistema tome as medidas necessárias ao identificar ou prever brechas e gargalos em seus processos.

Você também permitirá que seus colaboradores dediquem mais tempo aos projetos de inovação tecnológicas, algo que você pode não estar dando a atenção necessária graças ao excesso de atividades acumuladas.


Almeja impulsionar a automação, mesmo em tarefas inadequadas para RPA

Pode parecer que o RPA é a solução para absolutamente tudo, mas a verdade é que você pode identificar muitas tarefas no meio do caminho que simplesmente não são páreas com a automação digital.

Esse é um problema recorrente em tarefas que são modificadas com altíssima frequência, que podem se arrastar durante meses, que dependem muito da análise humana ou até mesmo de regras de negócios muito complexas, que exigem gerenciamento constante.

Antes mesmo de pensar em automatizar esses processos, precisamos considerar alternativas para melhorar, torná-los mais dinâmicos e descomplicados.

Não é raro sustentar processos atrasados por mera comodidade, com o argumento de que “já usamos esse processo há 50 anos”. Mas será que esses processos ainda fazem sentido para o cenário atual da empresa? Usando conceitos do BPM, podemos analisar esses processos de ponta a ponta, identificando o que é bom para a produção e o que pode ser corrigido ou apagado para que a empresa possa alcançar melhores resultados.


Graças às soluções de baixo código, ficou muito mais fácil desenvolver aplicativos digitais em grande escala, contando com o melhor do RPA, IA, Lean, Ágil, e aplicar conceitos e metodologias avançados, como BPM, Scrum, Design Thinking, entre outros. E é incrível como essa tecnologia pode acelerar processos em diferentes departamentos, desde escritórios governamentais até as seguradoras.

Quer explorar mais sobre o poder das soluções Low Code combinado com RPA? Leia esse artigo e veja como essa tecnologia pode apoiar processos na área da saúde, otimizando a jornada do paciente e a rotina de profissionais.